28 de abr de 2010

Na hora certa..

Sei que foi só mais uma história.
Uma história qualquer, que te aconteceu.
Dentre tantas já passadas, como da que estão por vir.

Me dou por satisfeita, mesmo sabendo
que fui só mais uma em sua vida.
Diferente foi pra mim, você não foi e nunca será
''qualquer história''. Te transformei
no meu conto de fadas, é claro que um pouco diferente
dos tradicionais, pois você não foi o grande amor da minha vida
e nem aconteceu o tal ''felizes para sempre''.

Você foi só uma parte boa na minha vida,
um filme bem produzido, mas não havia sentido.
Você foi pra mim, a loucura escondida, a pureza destruída,
a válvula de escape para o surreal.

E acabou a tempo de ser lembrado,
como uma boa paixão, num doce verão, com uma livre canção..

26 de abr de 2010

Certas vontades..


É incontrolável, o fogo que me consome,
o desejo confundido, o prazer intensivo.

Muito para resistir, pouco para destrair.
E aquela vontade do corpo, que insiste
pelo que não é imposto, a vontade
que faz palpitar, sem ao menos poder almejar.

Por isso, tire-me do chão, me faça delirar de tesão.
Mas só se for na contra-mão.
Deixe-me nua, me conceda a contração.
Mas só aceito, com uma condição.
"Por uma noite indiscreta, uma brincadeira mais esperta".

Quero que seja diferente, quero que seja MAIS quente.

3 de abr de 2010

Nostalgia..

De que adianta, tantas palavras, se essas são vazias,
tantas letras, se essas nao dizem nada..
E onde existe nessecidade, esse sim, não recebe nada.
Além de querer escutar as mais belas frases,
de quer ler talvez as palavras vindas do coração,
quero sentir de novo aquela sensação se sublimação.
Caso não queria me conceder tal medição,
siga em frente, descubra ou retome seu amor...