26 de abr de 2010

Certas vontades..


É incontrolável, o fogo que me consome,
o desejo confundido, o prazer intensivo.

Muito para resistir, pouco para destrair.
E aquela vontade do corpo, que insiste
pelo que não é imposto, a vontade
que faz palpitar, sem ao menos poder almejar.

Por isso, tire-me do chão, me faça delirar de tesão.
Mas só se for na contra-mão.
Deixe-me nua, me conceda a contração.
Mas só aceito, com uma condição.
"Por uma noite indiscreta, uma brincadeira mais esperta".

Quero que seja diferente, quero que seja MAIS quente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário