30 de jul de 2010

Fique, arrisque-se!

Mude, arranque-me.
Fale, cale-me.
Fuja, descubra-me.
Construa-se, destrua-me.
Corra, abraça-me.
Esqueça, perceba!
(Talvez o mundo nunca saberá)

28 de jul de 2010

Deixa eu te amar.

Eu só queria que você deixasse eu te tocar mais um vez.
Como nas lembranças daquele quarto, nas quartas, sagradas.
Na malandrangem de uma viagem inesperada, à espera de mais uma madrugada.
Na tua cura inacaba, minha liberdade ainda se guarda, com a esperança anunciada.
Eu quero cuidar de você, sem ter hora marcada, mais uma vez, mais uma vez.
Sem teatros, sem mentiras, quero ser o caos da sua vida.
Libere o néctar da sua flor, porque o que eu quero de você é só amor, mais e mais!

13 de jul de 2010

Desajeitado.

Foi você quem me tirou do eixo.
Que pôs no pranto, que me mostrou o encanto.
E pra você vou estar sempre por perto, sempre discreto.
Porque neste quarto deserto, há sempre um lugar pra nós dois.

Intertextualidade. (Segredos de uma vida só)

Dos sonhos sempre tenho mais saudades, alguns sonhos perdidos outros destruídos.
Mas preciso de muita força para que nos dias de lutas o medo não siga meus sonhos..
(Os que restaram!)
Porque quando estou sozinha sempre lembro e choro, como de costume, dos desamores,
dos momentos de angústias e até dos momentos que me deixam só.
É isso aí como eu sempre achei que iria ser, a vida não é tão simples e nem boa,
quase sempre.
Eu sei que não há limites, que nada é impossível porém tudo que quero
é difícil de ser conquistado.
Talvez um dia, ou quem sabe no final, eu estarei mais segura de mim, estarei mais confiante,
mais forte.. ou talvez tudo isso já tenha chegado ao meu momento.
E quando eu estiver feliz também estarei morrendo de dor.
A verdade é que eu sinto falta de alguém, de um abraço e um sorriso num dia de domingo.
Mas aprendi que nem sempre tudo vai ser como espero,
que não vai ser todas as vezes que encontrarei um abrigo
e que nem sempre estarei com quem eu amo.

♪ Agora é só fechar os olhos e sentir que eu vivo bem com a solidão..