13 de jul de 2010

Intertextualidade. (Segredos de uma vida só)

Dos sonhos sempre tenho mais saudades, alguns sonhos perdidos outros destruídos.
Mas preciso de muita força para que nos dias de lutas o medo não siga meus sonhos..
(Os que restaram!)
Porque quando estou sozinha sempre lembro e choro, como de costume, dos desamores,
dos momentos de angústias e até dos momentos que me deixam só.
É isso aí como eu sempre achei que iria ser, a vida não é tão simples e nem boa,
quase sempre.
Eu sei que não há limites, que nada é impossível porém tudo que quero
é difícil de ser conquistado.
Talvez um dia, ou quem sabe no final, eu estarei mais segura de mim, estarei mais confiante,
mais forte.. ou talvez tudo isso já tenha chegado ao meu momento.
E quando eu estiver feliz também estarei morrendo de dor.
A verdade é que eu sinto falta de alguém, de um abraço e um sorriso num dia de domingo.
Mas aprendi que nem sempre tudo vai ser como espero,
que não vai ser todas as vezes que encontrarei um abrigo
e que nem sempre estarei com quem eu amo.

♪ Agora é só fechar os olhos e sentir que eu vivo bem com a solidão..

Nenhum comentário:

Postar um comentário