2 de jun de 2010

Não me diga como eu devo ser.

Não, eu nao posso ser igual a todas.
Eu sempre vou fazer o que me "der na telha".
Não tenho medo de sentir medo.
Posso até estar errando, mas e daí?
- Eu nao posso deixar de fazer o que minha razão pede.
Eu sempre tento, mas tenho em mente, que, nem sempre se pode ganhar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário