1 de fev de 2011

Não viva em vão!


Como medir tanto sentimento?
Nós somos meros humanos para tamanho poder.
São tantas idas e vindas, entradas e saídas. Tudo para desistir.
Mas a vida e repleta de surpresas. Dê a si mesmo a liberdade de desfrutá-las.
Como irá descobri-la se estiver trancafiada num quarto escuro?
Impedindo-se de experimentar as doçuras e os encantos da vida.
Permita-se. Permita-se viver riscos, adrenalinas, arrepios e falta de ar.
Permita-se amar!
Se você só quer amor e sorrisos, não meça seus atos. Faça-os acontecer.
Ame e sorria também!
Porque no fim quando nada mais restar tudo terá sido valido.
Você terá feito sua parte.
Não se esconda dos bons prazeres da vida. Viva-os e não messe.
Jamais a inconstância caberá um copo medidor.
E de quê a vida é feita? De inconstância!
O que seria dela, senão a inconstância para mudá-la e trazê-la
para nós, a cada dia, com um gosto de diferente?!
O que não pode é, viver na dieta e negar os sabores, que ás vezes pode
vir com gosto de algodão-doce outras com gosto de limão, puro.



Por: Flávia Fernanda e Ana Flávia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário